EXAMES DO SONO

Saiba mais sobre os exames que executamos

VIDEOPOLISSONOGRAFIA PARA DIAGNÓSTICO
É a ferramenta essencial para avaliação e diagnóstico dos problemas relacionados ao sono como: Insônia, Síndrome da Apnéia Obstrutiva e Central do Sono, Narcolepsia, Parassônias (Sonilóquios, Sonambulismo, Terror Noturno, Bruxismo), Movimentos Periódicos dos Membros, Síndrome das Pernas Inquietas, Epilepsia Noturna, Fibromialgia, Distúrbios Cardiológicos relacionados ao Sono e outros.

Deve ser realizado durante a noite inteira apresentando resultados fidedignos e confiáveis.
Este exame consiste no registro de noite inteira, avaliando-se múltiplos parâmetros fisiológicos:

Variáveis Neurofisiológicas:
Eletroencefalografia, eletrooculografia, eletromiografia da região submentoniana: para avaliação dos estágios do sono.
Eletromiografia do músculo tibial anterior e outros músculos para diagnósticos de movimento periódico durante o sono.
Embora não seja rotina, qualquer outro músculo pode ser avaliado, conforme necessidade, por exemplo, o masseter para investigação de bruxismo.

Variáveis Cardiorespiratórias:
Respiração – monitorização, durante o sono, para a investigação de distúrbios respiratórios, registrando o fluxo de ar naso-oral e o esforço toraco-abdominal feito pelo paciente ao respirar.
Eletrocardiograma – realizado, durante o sono, para detectar e caracterizar alterações do ritmo e freqüência cardíaca.
Oximetria de Pulso – avaliação contínua, não invasiva, da saturação de oxigênio do sangue arterial.
Registro Simultâneo do Ronco, através do uso de microfone, e Registro da Posição Corpórea

Também são utilizadas câmeras de vídeo para registro de comportamentos anormais durante o sono.

VIDEOPOLISSONOGRAFIA PARA TITULAÇÃO DO CPAP E OUTROS PAPs

Deve ser realizada quando indicado o uso do CPAP / BIPAP/Auto-CPAP para o tratamento da Síndrome da Apnéia/Hipopnéia Obstrutiva do Sono, onde será realizado o ajuste pressórico destes aparelhos de pressão aérea positiva, a fim de se obter a pressão mínima necessária para:

º Eliminar eventos respiratórios (apnéia e hipopnéia)
º Eliminar a dessaturação da oxihemoglobina;
º Eliminar a limitação do fluxo respiratório;
º Eliminar os microdespertares (critério ASDA).

RECOMENDAÇÕES NO DIA DO EXAME DE VÍDEO POLISSONOGRAFIA

O exame é realizado durante toda a noite e o paciente deverá seguir algumas recomendações:
Chegar ao laboratório no horário agendado e em caso de desistência, avisar com antecedência;
Trazer roupa confortável e travesseiro, caso não se sinta a vontade para dormir com outro;
Evitar cafeína no dia do exame (café, chá mate , chá preto, chimarrão, tereré, refrigerantes e chocolates);
Evitar dormir durante o dia;
Não ingerir bebida alcoólica 48 HORAS antes do exame;
Manter medicação indicada pelo seu médico (porém, se necessário e sob supervisão médica, pode ser solicitada a suspensão, durante o período prévio ao exame, do uso de medicações hipnóticas e/ou sedativas).

SAIBA COMO É REALIZADO O EXAME DE VIDEO-POLISSONOGRAFIA NA CLÍNICA DE NEUROLOGIA E DISTÚRBIOS DO SONO

O exame é realizado em suítes que oferecem conforto, segurança e muita privacidade aos pacientes. Sensores e eletrodos são posicionados em locais padronizados no corpo do paciente (nenhum invasivo, só de superfície), através dos quais é feito o monitoramento dos múltiplos parâmetros fisiológicos já descritos, de modo a permitir a avaliação de qualquer distúrbio que venha ocorrer durante a noite de sono.

Nestes quartos há câmeras de vídeo com sistema infra-vermelho (que permite visualização no escuro), para ser feita a monitoração do paciente e do seu comportamento durante o sono, através de um monitor que fica na central de registro, sob supervisão de uma técnica de polissonografia com formação também em auxiliar de enfermagem, que acompanha o exame através do computador e do monitor de vídeo.

Existe também um sistema de transmissão de som, do quarto do paciente para a central de registro, possibilitando a identificação de roncos, ruídos e sonilóquios do paciente e permitindo a intercomunicação rápida e eficiente entre o paciente e a técnica, facilitando a calibração biológica e também o atendimento das necessidades do paciente.

O laboratório possui ainda unidades de pressão positiva contínua em vias aéreas (cpap), de pressão positiva em dois níveis (bipap) e de pressão positiva variável (auto cpap), com controle remoto de cabo longo, para que o ajuste pressórico seja feito à distância, fora do quarto de dormir. Isso quando for realizado o examede video-polissonografia para titulação do cpap indicado pelo médico no tratamento da Síndrome da Apnéia/Hipopnéia Obstrutiva do Sono.

Posteriormente, o exame é avaliado pelo Médico Neurologista, Neurofisiologista e especialista em Medicina do Sono Dr. Marcílio Delmondes Gomes.
ps. O estudo do sono (laudo e fita de vídeo ou DVD) será entregue ao paciente ou a seu médico; e caso outros procedimentos sejam necessários para melhor esclarecimento diagnóstico e avaliação do tratamento (como videopolissonografia de seguimento ou para titulação do cpap), o médico responsável pela Clínica de Neurologia e Distúrbios do Sono estará à disposição para quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários.

Monitoramento Cárdio Respiratório Domiciliar (Stardust) esse tipo de monitorização domiciliar deve ser realizada sob supervisão de profissional habilitado em polissonografia, sendo indicado para pacientes com dificuldade ou impossibilidade de ir ao laboratório de sono, sendo uma alternativa a polissonografia para pacientes de alta probabilidade para distúrbios respiratório do sono.

Na eventualidade de exame negativo indica-se polissonografia padrão no laboratório de sono. Os parâmetros avaliados são fluxo aéreo, movimentos respiratórios torácico abdominal, eletrocardiograma e saturação O2 arterial (oximetro).

É o exame mais utilizado para a quantificação objetiva do grau de sonolência diurna .
Tem como objetivo verificar a tendência de adormecer na ausência de fatores de alerta. É padronizado e consiste no registro de cinco exames polissonográficos (paciente deitado em sala escura e silenciosa) durante o dia com duração de 20 minutos cada e intervalo de 2 horas . Calcula-se a latência do sono, sendo que a média da latência para início do sono deve situar–se entre 10 e 20 minutos.
Latências menores que 10 minutos são indicativas de sonolência excessiva diurna.

É indicada para o diagnóstico de quadros que cursam com hipersonolência diurna (como Narcolepsia, Síndrome da Apnéia do Sono, Hipersonolência Diurna Idiopática..).

Para a realização do Teste das Múltiplas Latências do Sono é importante que o paciente não esteja tomando medicações depressoras do Sistema Nervoso Central nos últimos 15 dias e que não tenha privação de sono prévia.
Usualmente realiza-se a polissonografia de noite inteira precedendo o Teste das Múltiplas Latências do Sono

É uma variação dos Testes das Múltiplas Latências do Sono, onde o paciente é instruído para tentar permanecer acordado durante um determinado tempo em quarto escuro e sentado na poltrona (e não em uma cama) e com monitorização polissonográfica .
Avalia a capacidade de permanecer acordado, sendo também utilizado para quantificar a incapacidade provocada pela sonolência excessiva; tratando-se de um teste bastante confiável na avaliação da sonolência diurna.

Exame que visa a avaliação da atividade elétrica cerebral.

AGENDE SEU EXAME

Ligue para (67) 3025-2515 e marque um horário para seus exames